Indaial estuda outras cidades para melhorias no abastecimento de água

11/02/2018 07:00:00
A comissão é integrada por André Moser, prefeito de Indaial, e os vereadores Flávio Molinari, Diego Pandini e Ana Paula Reiter

A comissão de vereadores de Indaial está fazendo uma série de visitas em cidades vizinhas para conhecer outros sistemas de abastecimento de água, como de concessão, municipalização e, até, privatização.

A comissão é integrada por André Moser, prefeito de Indaial, e os vereadores Flávio Molinari, Diego Pandini e Ana Paula Reiter. 


Blumenau

A primeira cidade a ser visitada pela comissão foi Blumenau, onde o sistema de abastecimento água é municipalizado e o esgoto é de concessão. Alguns pontos interessantes sobre o abastecimento de água que foram levantados pela comissão:


- A taxa mínima da conta da população em Blumenau é de R$29,72

- Percentual de inadimplência: 6%

- Preço de nova ligação: R$500,00

- Tempo de reabastecimento de água: Caso acabe a água o sistema mantém a cidade abastecida por até 6 horas

- São 350 servidores trabalhando atualmente

- 1.600km de rede e 3% disso precisa de manutenção em caráter de urgência

- 70% da rede passa pela rua e 30% por vias de passeio

- Quando um buraco é aberto para manutenção, o mesmo precisa ser fechado por uma empresa terceirizada no prazo de 48 horas.

- 4 centrais de atendimento na cidade

 


Itapema

A segunda cidade que foi visitada pela comissão de vereadores e o prefeito André Moser foi a cidade de Itapema, que conta com um sistema de concessão, tanto para água, quanto para esgoto. A comissão também sublinhou pontos importantes da cidade de Itapema:

- A taxa mínima da conta da população em Itapema é de R$34,93;

- Percentual de inadimplência de 2%;

- Investimento de 500 milhões de reais nos próximos 20 anos;

- Preço da nova ligação: R$248,00

- Tempo de reabastecimento de água: Caso acabe a água o sistema mantém a cidade abastecida por até 8 horas


- A cidade conta com 82 servidores diretos

- 140 milhões investidos no sistema de água e esgoto em 13 anos 

- 74% da cidade já tem rede de esgoto

- Conserto de um vazamento demora, em média, 35 minutos.

- Quando um buraco é aberto para manutenção, o mesmo precisa ser fechado por uma empresa terceirizada no prazo de 120 horas.


Itajaí

A terceira, e última, cidade a ser visitada na terça-feira (06) pela comissão, foi Itajaí. A cidade, tem o sistema de abastecimento de água municipalizado há 15 anos. Confira algumas informações relevantes do sistema de abastecimento de água em Itajaí:

- A taxa mínima da conta da população em Itapema é de R$25,00;

- Percentual de inadimplência de 8%;

- Investimento de 200 milhões de reais em 2018;

- Preço da nova ligação: R$164,00

- Tempo de reabastecimento de água: Caso acabe a água o sistema mantém a cidade abastecida por até 6 horas


- A cidade conta com 80 servidores diretos e 30 comissionados

- Conserto no em um vazamento de água é de até 6 horas; Tendo uma média de 160 vazamentos por mês

- Planejamento de 80% da cidade com rede de esgoto nos próximos 4 anos

- Conserto de um vazamento demora, em média, 35 minutos.

- Quando um buraco é aberto para manutenção, o mesmo precisa ser fechado por uma empresa terceirizada no prazo de 48 horas.


Opinião dos vereadores

Os vereadores que formam a comissão conversaram com exclusividade com o Jornal Vale Alternativo e deram sua opinião sobre as visitas que foram feitas nestas cidades.


Ana Paula Reiter:


“É muito cedo pra se chegar a uma conclusão e também não é uma decisão dos vereadores, mas assim, estamos analisando os prós e contras e buscando mais informações sobre cada cidade e como funciona em cada lugar. Nesse primeiro momento estamos buscando informações, vendo como funciona o sistema de concessão e municipalização e deu pra notar os investimentos que são feitos quando é municipalizado ou quando é por concessão. Estamos analisando para ter uma noção do que poderá ser melhor para a cidade de Indaial. Como disse, é muito cedo ainda, mas foi bastante importante fazer essas visitas para ter um conhecimento melhor sobre o funcionamento de abastecimento de água e esgoto em outras cidades”


Diego Pandini:

“Não quero externar nenhuma opinião no momento. Quero terminar de fazer todas as visitas e ver o que é melhor para a nossa cidade, se é municipalização, concessão, ou até mesmo, a privatização. Porém, diante dos fatos, não tenho uma opinião formada por ser uma decisão muito cautelosa que Indaial precisa tomar, pra não acabar prejudicando a população e o nosso medo é esse. Não queremos prejudicar a população. Estamos analisando todos os casos e, com certeza, vamos ver o melhor para a nossa cidade tanto em abastecimento de água, quanto em esgoto também”

Flávio Molinari:

“Estamos colhendo dados, informações, quero o melhor para Indaial, quero que a população receba pelo que paga e paga muito bem por isso. Não vou aceitar que se troque a empresa fornecedora por interesses políticos ou de terceiros, precisamos ter pés no chão, dados técnicos e responsabilidade. É o bem do povo, esse é o caminho, qual a empresa vai fazer isso, não me interessa, quero que o povo receba pelo que paga, simples assim”

Mais visitas
Na quarta-feira (07) a comissão de vereadores e o Prefeito André Moser visitaram mais algumas cidades, e estas visitas você confere na edição da semana que vem no Jornal Vale Alternativo.

Imagens