Agente prisional saca arma na Oktoberfest e vai parar na delegacia

06/10/2017 15:17:00
Arma caiu no chão e provocou correria na festa em Blumenau.

Dois agentes penitenciários foram conduzidos para a delegacia após se envolverem em uma briga e causarem correria na Oktoberfest em Blumenau, no Vale do Itajaí, na madrugada de sexta-feira (6). Segundo a PM, os dois estavam armados e um deles chegou a sacar a arma dentro de um dos pavilhões da festa. O caso ocorreu entre 2h e 3h da madrugada. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Jefferson Schmidt, os dois agentes estavam em um grupo maior. Dois deles teriam se envolvido em uma briga com três pessoas.

"Um sacou a arma, levou o soco, caiu no chão e deixou a arma cair. Isso causou correria. Os seguranças e os policiais agiram rapidamente efetuaram a prisão", afirma o comandante.

A organização da festa, por meio da assessoria de imprensa, confirmou a condução de um agente prisional que atua em São Pedro de Alcântara, mas não tinha informações sobre o segundo agente.

Segundo o comandante da PM, o agente que sacou a arma também resistiu à abordagem dos PMs. Os dois foram levados para à delegacia dentro do Parque Vila Germânica.

"Por mais que ele tivesse razão, o agente prisional não poderia sacar a arma. Não tiveram o discernimento necessário de que aquele ambiente não caberia ter aquela atitude de estar armado, se exceder na diversão, sacando da arma sem necessidade, a vida dele não estava em risco. Foi falta de bom senso e de profissionalismo, ele não mensurou que a atitude dele pudesse respingar em outras instituições", diz o comandante.

Segundo a Polícia Civil, um termo circunstanciado contra os dois foi lavrado e a corregedoria do Departamento de Administração Prisional (Deap) foi comunicada sobre o ocorrido.

Em nota, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC) informou que os servidores devem ser ouvidos nesta sexta (6) pela Corregedoria Geral da SJC. "Será aberto procedimento correcional para apurar os fatos e tomar todas as medidas administrativas cabíveis no caso", ainda informa a nota.

Segurança no local

A PM e a organização da festa informaram que a segurança do local é bem planejada. São feitas revistas no local e há uma segurança rigorosa. Conforme o comandante Schmidt, os policiais abordam e revistam quaisquer pessoas envolvidas em atitudes suspeitas e são feitos patrulhamentos no local.

"Se tratavam de agentes de segurança pública, têm porte e podem se deslocar para qualquer lugar com arma, mas não tiveram bom senso de que ali não era um lugar para estarem armados. Os próprios PMs que trabalham na parte interna utilizam armas, com raras exceções, porque têm contato direto com as pessoas que podem estar embriagadas, alteradas", diz o comandante.

Ele diz que fará um relatório pormenorizado detalhando o ocorrido para encaminhar aos superiores hierárquicos dos agentes prisionais para que tomem providências administrativas.

 

Fonte: G1 SC

Imagens


  • Autor: Imagem ilustrativa