Suspeito de matar filha em Rodeio é indiciado por manter mãe da jovem em cárcere privado antes do crime

03/05/2021 09:42:00
Segundo as investigações concluídas na sexta-feira (30), além do feminicídio contra Géssica Dias Tizon, de 21 anos, e tentativa de assassinatos, o homem deve responder também por cárcere privado.

A Polícia Civil indiciou pela segunda vez o homem denunciado por matar a filha a facadas na cidade de Rodeio, no Vale do Itajaí. Segundo as investigações concluídas na sexta-feira (30), além do feminicídio contra Géssica Dias Tizon, de 21 anos, e tentativa de assassinatos, o homem deve responder também por cárcere privado.

De acordo com a polícia, no fim de semana que antecedeu o crime, entre 10 e 11 de abril, ele deixou a então companheira trancada na residência do casal sob ameaças de morte. Cansada da situação, ela procurou a polícia e pediu uma medida protetiva contra o agressor em 12 de abril, dia em que o crime ocorreu.


O assassinato da filha aconteceu no fim da tarde, na casa dos avôs maternos da vítima. Além da jovem, o homem esfaqueou a ex-mulher, de 39 anos, que é mãe da vítima. Os avós, de 56 e 61, e o tio, de 34, também foram atacados.


Na terça-feira (27), a polícia indiciou o homem pela primeira vez. O suspeito segue preso preventivamente no Presídio Regional de Blumenau, no Vale do Itajaí.


Géssica foi atingida por ao menos três golpes de faca e morreu no local do crime. Segundo o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), que denunciou o homem na quarta-feira (28), ele cometeu feminicídio contra a filha e tentativa de feminicídio contra a mãe, além de três tentativas de homicídio contra os sogros e o cunhado.


O G1 tentou contato com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) para saber se o órgão aceitou a denúncia e tornou o homem réu no processo. Até a última publicação deste texto, no entanto, não houve retorno. O caso está em sigilo.


Dia do crime

Géssica foi morta após a mãe dela, ex-companheira do suspeito, ir à delegacia pedir medida protetiva contra ele


Depois de a mulher deixar a casa com os filhos menores, segundo a Polícia Civil, o homem foi até a residência da avó da jovem r cometeu os crimes. Géssica tentou defender a mãe quando foi atingida pelos golpes de faca.


Durante o ataque, apenas duas pessoas não foram feridas pelo homem: os filhos mais novos do casal. O homem fugiu para casa onde morava com a família, distante aproximadamente 50 metros do local de crime.


A PM o encontrou caído em uma área de matagal no fundo da casa, com cortes pelo corpo. Ele foi socorrido, recebeu atendimento médico e, ao receber alta, foi encaminhado à delegacia e, depois, para o presídio.


No depoimento, ele ficou em silêncio, segundo a polícia. O G1 não conseguiu contato com a defesa do suspeito até a publicação desta reportagem.

Fonte: G1 SANTA CATARINA

Imagens


  • Autor: Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal