'Ela era nossa fortaleza', diz irmão de universitária que morreu após atropelamento em SC; suspeito de atingir moto presta depoimento

10/02/2021 08:54:00
Amigos e familiares pedem justiça e relembra talento de Jeane Fagundes em covers de Lana Del Rey. Jovem de 20 anos morreu na noite de domingo em Balneário Camboriú.

O suspeito de atropelar a universitária Jeane Fagundes, de 20 anos, após atingir a moto em que ela estava com o namorado em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, prestou depoimento à polícia na terça-feira (9). A jovem morreu no local e o motorista fugiu.

 

Segundo o delegado David Queiroz, ele não foi preso. A investigação continua e detalhes sobre o que o suspeito disse não foram repassados pela polícia. Em campanhas em redes sociais, amigos e familiares pedem por justiça e também comentam sobre os talentos da jovem (veja mais abaixo).


Aroldo Cardoso de Lacerda, de 42 anos, irmão mais velho da universitária, lembra que Jeane adorava cuidar da família e dos animais.


"Ela era nossa fortaleza. Não sabemos o que fazer, estamos sem chão", afirmou Aroldo.


O namorado de Jeane, Ariel Boff, teve ferimentos leves e recebeu alta do hospital. De acordo com amigos do casal, ele está muito abalado. Os dois planejavam morar juntos.


Sonhos interrompidos


Natural de Blumenau, no Vale do Itajaí, Jeane trabalhava para alcançar seus sonhos, segundo a amiga. No último ano da faculdade de nutrição, a jovem queria ser famosa e, por isso, equilibrava os estudos e a carreira de modelo e digital influencer. Os amigos afirmam que vai ficar na memória, a imagem de uma jovem espontânea, entusiasmada e engraçada.


"O mundo dela podia estar caindo, mas ela estava sempre fazendo todo mundo sorrir", afirmou a amiga Jéssica Tarnovski.


A amiga e confidente, Jéssica Tarnovski, de 29 anos, resolveu fazer uma campanha nas redes sociais logo após o acidente. Ela morava havia três anos com Jeane e conta que o sonho da amiga era ser notada pela cantora estadunidense Lana del Rey. A jovem foi a vários shows da artista. Amigos já marcavam a cantora em publicações que Jeane compartilhava fazendo covers da cantora.


"A ideia veio na minha mente após eu pegar o celular dela na mão, postar sobre o velório e me assustar que estava com quase 40 mil visualizações e muitas mensagens. Aproveitei o embalo e comecei a campanha, e me assustei, pois deu muita repercussão. Agora estou indo com mais força ainda, pois o tamanho da repercussão de tudo está fazendo a justiça ser mais rápida", explicou.


Ela conta que o celular da amiga ficou completamente destruído após o acidente, mas conseguiram recuperá-lo. Até agora a campanha alcançou 4 mil comentários e 16 mil visualizações, porém mais do que alcance a amiga quer que a cantora veja o amor que a fã catarinense sentia. "Não estou muito em busca de alcance, mas gostaria que a Lana compartilhasse ou apenas comentasse na foto".


"Muita gente não conhecia seu talento e ela precisa ser lembrada dessa forma", disse a amiga.


Os amigos e familiares também estão usando as redes sociais para pedir justiça. "Meu grande amigo Aroldo e sua família estão desolados e buscam por justiça!", diz a amiga na publicação.


Caso


O acidente ocorreu na Avenida Normando Tedesco, no Centro da cidade. De acordo com a Guarda Municipal de Balneário Camboriú, Jeane, que estava na carona, foi atropelada pelo carro logo após a colisão. Durante a fuga, o motorista do carro ainda atingiu um pedestre, que não teve ferimentos graves.


O veículo foi encontrado abandonado, pouco tempo depois, na Rua 4.300, no bairro Barra Sul, com a parte frontal destruída. No local, testemunhas afirmaram que dois homens abandonaram o carro e fugiram em direção à praia. Segundo a polícia, ele deve passar por perícia.


Horas antes do acidente, a jovem postou foto com o namorado e amigos aproveitando o final de semana em um camping em Rio dos Cedros, no Vale do Itajaí.

Fonte: G1 SANTA CATARINA

Imagens


  • Autor: Foto: Redes Sociais/Reprodução