Trapiche de pesca interditado desaba no Sul de SC e cinco pessoas são resgatadas pelos bombeiros

14/09/2020 23:17:00
Ninguém se feriu. Estrutura estava interditada há cinco anos.

Parte de um trapiche de pesca desabou na manhã de domingo (13) em Balneário Rincão, no Sul catarinense. De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, cinco pessoas estavam pescando em cima da estrutura e precisaram ser resgatadas após ficarem isoladas. Nenhuma delas teve ferimentos. A estrutura estava interditada há cinco anos.

 

Na manhã desta segunda-feira (14), a Defesa Civil e a Secretaria de Obras de Balneário Rincão começaram a retirar os entulhos de parte da chamada plataforma Sul.


"Por volta das 5h30, nós recebemos o chamado de que pessoas estavam em cima da plataforma Sul do Balneário Rincão, sendo que essas pessoas estavam presas devido à plataforma ter ruído. Nós fizemos o resgate, felizmente não tivemos nenhuma pessoa ferida", resumiu o comandandte da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros Militar de Içara, Renan Fernandes.


Interdição


A plataforma Sul foi interditada em maio de 2015. Construída na década de 1990, ela passou um bom tempo sem manutenção. Quem administrava o local era a Associação de Pescadores de Balneário Rincão. Em 2016, uma ação na Justiça determinou a desocupação da área e a transferência da posse para a União.


No fim do ano passado, por determinação do Ministério Público, a prefeitura contratou um estudo pra analisar a situação da estrutura. "Essa empresa fez um estudo, inclusive nos apresentou um laudo onde havia uma recomendação para que uma parte da plataforma fosse demolida e outra parte pudesse ainda ser reformada. A parte que deveria ser demolida infelizmente agora já, com a ação da própria natureza, já houve a ruína", disse Nestor Back, engenheiro civil da Secretaria de Infraestrutura de Balneário Rincão.


Não houve tempo para fazer a demolição. A prefeitura afirmou que, desde a interdição, havia placas avisando sobre os perigos. "Ela estava toda sinalizada com placas de interdição, fitas. Inclusive há quatro anos atrás já havia sido removida a rampa de acesso, mas as pessoas, infelizmente, improvisavam escadas de madeira, levavam e acessavam para poder pescar na plataforma", disse Anderson Moreira Douglas, da Defesa Civil de Balneário Rincão.

Fonte: G1 SANTA CATARINA

Imagens


  • Autor: Foto: Reprodução/NSC TV