Warning: mime_content_type(/home/u210603454/public_html/public/uploads/noticias/640c11249585abfdbadb87878e8a1c66.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u210603454/public_html/module/Jornal/view/layout/jornal.phtml on line 55

Warning: getimagesize(/home/u210603454/public_html/public/uploads/noticias/640c11249585abfdbadb87878e8a1c66.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u210603454/public_html/module/Jornal/view/layout/jornal.phtml on line 56

SC lidera distribuição de testes rápidos na região Sul

30/06/2020 15:17:00
Já na realização de testes PCR, Santa Catarina ocupa segunda colocação. Represamento das análises preocupa secretário

Até esta terça-feira (30), Santa Catarina tinha realizado 60,8 mil testes PCR - considerados mais precisos - para detecção do Coronavírus. Proporcionalmente, o Estado fez 84,5 testes PCR por 10 mil habitantes, ficando em segundo no ranking da região Sul, à frente do Rio Grande do Sul (33,2) e atrás do Paraná (89,9). 

 

Já nos testes rápidos, que são distribuídos para os municípios, Santa Catarina fez menos exames que o Rio Grande do Sul: São 49 testes a cada 10 mil habitantes, contra 103,4 do estado vizinho. Os dados foram divulgados pelas secretarias de saúdes dos estados.


De acordo com a Secretaria de Saúde do RS, o governo gaúcho priorizou esse tipo de teste por ser mais simples de ser realizado e alcançar uma parcela maior da população, só realizando o teste PCR em síndromes gripais mais severas. O Paraná não divulga a notificação dos testes rápidos, ficando à responsabilidade dos municípios.


No quesito distribuição proporcional de testes rápidos, Santa Catarina lidera a região Sul. O Estado já distribuiu 225 mil testes para os municípios (312,8 a cada 10 mil habitantes), à frente do Paraná (309) e do Rio Grande do Sul (308,3). As regiões de Santa Catarina que mais receberam testes foram o Grande Oeste (42,5 mil) e o Planalto Norte e Nordeste (39,5 mil).


Apesar de ter bons resultados na testagem até o momento na comparação com os vizinhos, o governo catarinense está em alerta. Nesta segunda-feira (29), o secretário de Estado de Saúde, André Motta Ribeiro, admitiu que há um represamento de testes de Covid-19. Atualmente são 5,2 mil testes aguardando a liberação dos resultados. 


A justificativa para este represamento seria a falta de insumos para a realização dos testes e a aceleração do número de casos. De acordo com o secretário, o avanço da doença nas últimas semanas fez a média de testes diários pular de "300, 400" para 1 mil. Se a média de análise diária for mantida, o Lacen levará cinco dias para testar uma amostra.

Fonte: RCN

Imagens


  • Autor: Foto: Fabricio Escandiuzzi/SES