Warning: mime_content_type(/home/u210603454/public_html/public/uploads/noticias/8b7fc126d73fecb4393365942b359966.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u210603454/public_html/module/Jornal/view/layout/jornal.phtml on line 55

Warning: getimagesize(/home/u210603454/public_html/public/uploads/noticias/8b7fc126d73fecb4393365942b359966.jpg): failed to open stream: No such file or directory in /home/u210603454/public_html/module/Jornal/view/layout/jornal.phtml on line 56

Taxa de ocupação de leitos de UTI chega a 84,6% em Florianópolis; no estado, índice é de 67,2%

29/06/2020 14:13:00
Estrutura hospitalar da capital diante da pandemia de coronavírus será discutida em uma reunião entre a Secretaria municipal de Saúde e a Associação Catarinense de Medicina (ACM).

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em hospitais de Florianópolis chegou a 84,6% nesta segunda-feira (29). De acordo com o Covidômetro, site mantido pela prefeitura para acompanhar a evolução da transmissão da doença na cidade, a cidade tem 1.686 casos confirmados de Covid-19, incluindo 14 mortes — o balanço estadual divulgado domingo (28) aponta 1.345 casos e 13 mortes. Está prevista para a tarde desta segunda uma reunião entre a Secretaria municipal de Saúde e a Associação Catarinense de Medicina (ACM) para discutir o caso.

 

Dos 235 leitos adultos e pediátricos existentes em Florianópolis, 31 estão disponíveis, conforme dados divulgados pela administração municipal. Entre os 168 leitos ocupados, há 10 moradores da capital internados na UTI por Covid-19, conforme dados atualizados nesta segunda-feira.


Diante dos números, a classificação da cidade no Covidômetro é de "alto risco", penúltimo em termos de gravidade conforme a escala que vai de "risco controlado" a "altíssimo risco". De acordo com o monitoramento da prefeitura, há 8.841 casos suspeitos da doença na cidade.


Em toda a Grande Florianópolis, a taxa de ocupação é de 64,6%, segundo dados do governo estadual. Dos 237 leitos ativos, 49 estão ocupados por pacientes com Covid-19 e 84 estão livres.


Reunião vai discutir ações


A estrutura de atendimento da capital será discutida na tarde desta segunda-feira em uma reunião organizada pela Associação Catarinense de Medicina, entre diretores de hospitais da região e gestores da saúde.


De acordo com a entidade, além do agravamento do quadro da pandemia na região, o encontro busca debater a incidência de outras doenças respiratórias no inverno, como a Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) e a Influenza. Em todo o estado, o número de mortes por SRAG passou de 91 em 2019 para 741 nos seis primeiros meses de 2020.


A reunião vai ocorrer presencialmente, na sede da entidade, conforme as medidas de higienização e de distanciamento, segundo a ACM.


Ocupação de leitos no estado


A taxa de ocupação geral dos leitos de UTI disponíveis pelo Sistema Único de Saúde é de 67,2% no estado, conforme dados contabilizados até domingo (28). De acordo com o governo estadual, 431 deles estão disponíveis. Dos 1.316 leitos da rede pública, 885 estão ocupados, sendo 255 deles por pacientes com confirmação ou suspeita do novo coronavírus.


O Sul catarinense e a Foz do Rio Itajaí são as regiões do estado que registram as maiores taxas de ocupação dos leitos de UTI no SUS. No Sul, o índice de vaga preenchidas é de 84% e de 83% na Foz do Rio Itajaí.


Em seguida, estão as regiões do Planalto Norte e Nordeste, da Grande Florianópolis e do Oeste, com 68,6% e 64,6%, respectivamente. O Vale do Itajaí, o Meio Oeste e Serra catarinense têm 57% de ocupação. Balneário Camboriú, no Litoral Norte, tem 90% dos leitos de UTI destinados ao tratamento de Covid-19 ocupados.


Em Itajaí, o Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen tem 21 pacientes internados na UTI, 19 deles diagnosticados com coronavírus e outros dois aguardando resultado de exame. Há outros 33 casos em isolamento, sendo 22 confirmados e 11 suspeitos. A unidade tem 29 leitos vagos e 43% de ocupação. No Hospital Universitário Pequeno Anjo (HUPA), há um paciente com a suspeita da doença internado na UTI.


No Oeste, Xanxerê tem 90% dos leitos gerais de UTI ocupados. O Hospital Regional São Paulo, localizado no Centro do município, atende pacientes de 14 regiões.

Fonte: G1 SANTA CATARINA

Imagens


  • Autor: Foto: NSC TV/Reprodução