Duas pessoas são mortas a tiros em seis horas em Florianópolis

11/01/2020 18:19:00
Delegacia de Homicídios investiga mortes de mulher e de jovem entre a noite de sexta e a madrugada de sábado. Capital de SC teve cinco homicídios nos primeiros dias do ano.

Duas pessoas foram mortas a tiros em menos de sete horas entre a noite de sexta-feira (10) e a madrugada de sábado (11) em Florianópolis em comunidades do Maciço do Morro da Cruz, na região central. Com essas duas mortes, Florianópolis já registra cinco homicídios este ano. Os casos estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios da capital. Nenhum suspeito foi preso.

 

A mulher foi morta a tiros na comunidade do Morro do 25. Segundo informações da Polícia Militar à NSC TV, foi morta com cinco tiros nas costas e cabeça. O corpo dela foi encontrado na rua por às 20h40. A polícia realizou buscas mas não encontrou suspeitos do crime.


Já o homem foi morto por volta das 3h deste sábado na comunidade Transcaieira. Ainda conforme a PM, testemunhas informaram que que dois homens encapuzados levaram a vítima para a sala de sala e o executaram. Depois, os dois fugiram em um carro.


Segundo o delegado Ênio de Matos, da Delegacia de Homicídios, os dois casos não têm relação e a polícia desconhece a possível motivação para os crimes. Por enquanto, nenhum suspeito foi identificado.


Cinco homicídios em 2020 na capital

Outro três homicídios nos primeiros dias de 2020 em Florianópolis estão sendo investigados pela Polícia Civil, além de uma sexta morte, após um corpo ter sido encontrado no Norte da Ilha em estado de decomposição enquanto a polícia realizava buscas em outra ocorrência.


No Centro de Florianópolis, um homem foi morto a facadas por volta de meio dia no dia 3 de janeiro. Segundo a Polícia Militar, o caso ocorreu na Avenida Governador Gustavo Richard. "Era uma pessoa em situação de rua. Estamos com as investigações bem avançadas", afirmou o delegado Ênio de Matos.


No Norte da Ilha, um homem foi executado a tiros na madrugada de quarta-feira (8) no bairro Rio Vermelho. Segundo a Polícia Militar, o corpo da vítima foi encontrada com diversas marcas de tiros e próximo a ele havia cerca de 30 balas de revólver.


Outro caso investigado é do turista gaúcho morto no bairro Ingleses, no Norte da Ilha. Ele desapareceu quando estava com três amigos na comunidade do Siri.

Fonte: G1 SANTA CATARINA

Imagens