Trabalhos de Indaial são destaques no Prêmio Arte na Escola Cidadã

09/09/2019 10:45:00


Três relatos de experiências da rede municipal de Indaial estiveram entre os 28 trabalhos catarinenses semifinalistas do Prêmio Arte na Escola Cidadã, que valoriza projetos transformadores postos em prática por professores de Arte de todo o Brasil.


Os trabalhos inscritos no Prêmio foram: “Indaial, Arte e Cultura”, da professora Janaína Patrícia Geisler, “De Indaial para o Infinito: uma experiência de Arte e Afeto”, da professora Sueli Krieck, e Ópera para crianças”, da professora Patricia Regiane Tomaselli.


A premiação fez parte do Projeto Rede Arte na Escola. O Programa conta com 38 polos presentes em todas as regiões do Brasil por meio de convênios com universidades, instituições de ensino e de cultura. Cada unidade conveniada é um Polo Arte na Escola, que oferece ações de formação para professores do ensino básico. Indaial é conveniada ao Polo Furb. Em 2019 faz 10 anos de parceria. Ao longo desses anos foram formações e também lançamentos de duas revistas com atividades de professores que apresentaram no Relato de Experiência em Arte.


resultado dos finalistas saiu no dia 30 de agosto. Indaial não foi um dos contemplados com o Prêmio, mas o fato de chegar às semifinais já é um grande reconhecimento do trabalho realizado no Município, pontua o secretário de Educação, Jairo Gebien. “Neste ano o público da educação de Indaial comemora 10 anos do Projeto. As formações ao longo desse período têm resultado num olhar sensível para a arte com as nossas crianças, tanto da Educação Infantil quanto do Ensino Fundamental. A Secretaria também está preparando uma programação especial para novembro em comemoração a essa parceria”, adianta.


Trabalho “De Indaial para o Infinito: uma experiência de Arte e Afeto”


O projeto começou em agosto de 2018 e foi desenvolvido com 38 crianças da turma de cinco anos da UEI Pinguinho de Gente. Para a realização foram consideradas as memórias afetivas das crianças que relatavam experiências envolvendo pesca com seus familiares, discussões calorosas sobre a existência do espaço e o interesse em contextualizar a proposta com o projeto institucional que envolveu a arte e a cultura do Município. Após pesquisa inicial foram montados dois novos espaços com as crianças: na sala o canto da pesca e na área externa o planetário. No ambiente interno ocorreu exposição de imagens das obras da artista indaialense, Beatriz Bona, com o tema “Trabalhadores do mar”. A turma apreciou algumas obras de Bona que foram projetadas na sala e a leitura do livro “Artistas da nossa região”, uma coleção de arte para as crianças conheceram mais sobre a vida da artista. Para saber mais sobre a arte e cultura do Município foi conhecido o monumento em homenagem ao escoteiro, na praça escoteira chefe Ruy Olympio de Oliveira, e o busto em homenagem ao prefeito Victor Petters, na Fundação Indaialense de Cultura, onde ainda houve a oportunidade de apreciar uma bela exposição de fotografias e visita à biblioteca. As crianças também receberam a visita de um escultor, trabalharam com isopor gravura e fizeram seu próprio cordel inspirado nas experiências ofertadas na instituição que recebeu o título de “A criança e a lua”.


Trabalho “Indaial, Arte e Cultura”


O projeto teve início em agosto de 2018 com a turma de 4 anos da UEI Pinguinho de Gente. Foram apresentadas às crianças diversas obras de artistas indaialenses e a turma manifestou interesse pelas obras do fotógrafo Sidney Saut. As crianças visitaram a residência de Sidney, onde conheceram seu estúdio fotográfico e como era realizada a revelação de imagens antigamente. Ele também ensinou a tirar fotos e presenteou cada uma com fotografias do seu acervo pessoal.


A partir das fotografias cedidas por Sidney, as crianças selecionaram quatro imagens para realizar uma produção fotográfica. As produções ocorreram no ambiente interno, externo e nas proximidades da Unidade. Após cada criança realizar seu registro, a professora trouxe para a sala de aula o notebook e de forma individual elas realizaram as edições das imagens e selecionaram uma para ser revelada. Em seguida foi realizada uma exposição na Unidade com os registros fotográficos inspirados nas fotografias de Sidney Saut. As aprendizagens das crianças foram acompanhadas por meio de desenhos, imagens e vídeos. Parte desse material foi utilizado na avaliação individual de cada criança enviada às famílias em dezembro. O projeto garantiu o contato com um artista da cidade, além de envolver a tecnologia durante as atividades.


Trabalho “Ópera para crianças”


Com o objetivo de estimular o aluno para que ele atue, interaja e vivencie as artes nas suas diferentes linguagens, a professora de Música, Patricia Regiane Tomaselli, da EBM Arapongas, começou a desenvolver em julho de 2019 com a turma do 4º ano do Ensino Fundamental o projetoA ópera foi escolhida por ser um gênero musical pouco difundido no Brasil, em especial na região, onde quase não se tem acesso. Assim, para a aula de Música, foi contada a história da ópera: A Flauta Mágica, do compositor Mozart, a qual aconteceu de maneira lúdica através do teatro de fantoches. Essa obra foi o ponto de partida para a execução de diferentes propostas pedagógicas voltadas a experiências musicais diversas.


Durante o projeto, os alunos visitaram o Museu da Música de Timbó, vendo de perto os instrumentos musicais que compõem uma orquestra. No Teatro Carlos Gomes, em Blumenau, puderam conhecer sua arquitetura e funções e perceber a sua importância para a divulgação da cultura de um povo. Foram ainda convidados músicos de Indaial para falarem de sua experiência com a música tocarem seus instrumentos musicais.


Todos os alunos participaram ativamente das atividades. Vale mencionar que nessa turma havia uma aluna especial, com síndrome de Williams, acompanhada de uma professora auxiliar que em nenhum momento precisou interferir ou ajudá-la, ela realizou todas as atividades sem dificuldades e se divertiu com as aulas. Houve ainda a colaboração da equipe diretiva, em especial da auxiliar de direção, que ajudou nas práticas de canto, além da presença de um ex-aluno da escola, que hoje estuda teatro e artes circenses, realizando com os alunos práticas que mostram como se expressar bem em público. Ao término do projeto, os próprios estudantes organizaram uma apresentação teatral para as outras turmas da escola.

Fonte: Prefeitura de Indaial

Imagens