Vereadora de Xaxim é presa suspeita de envolvimento em morte de advogado

29/08/2019 16:05:00
Na casa da vereadora Maria de Lourdes Fonini, a polícia apreendeu documentos e um celular.

Uma vereadora de Xaxim, no Oeste catarinense, foi presa na quarta-feira (28). Maria de Lourdes Fonini (PSB), e o marido dela, o ex-prefeito César Gastão Fonini, são suspeitos de envolvimento na morte do advogado Joacir Montagna. A prisão é temporária e tem prazo de 30 dias.


Na casa da vereadora, a polícia apreendeu documentos e um celular. O marido dela cumpre pena na penitenciária de Chapecó por outro crime.

advogado tinha 54 anos e foi assassinado em 13 de agosto de 2018 com um tiro à queima-roupa na cabeça, dentro do próprio escritório, no Centro de Guaraciaba, também na região Oeste do Estado.

A motivação, segundo a polícia, foi a atuação profissional do advogado. Cinco envolvidos no crime já foram condenados pela Justiça no inquérito que foi concluído em 1º de novembro de 2018.

O mandado foi cumprido pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) de São Miguel do Oeste.

Outro lado

A defesa da vereadora e do ex-prefeito disse que não vai se manifestar no momento e que entrará com pedido de habeas corpus.

A Câmara de Xaxim informou que vai se pronunciar sobre o caso após ser comunicada oficialmente da prisão.

Fonte: G1 SC

Imagens


  • Autor: Rua do escritório de advocacia foi fechada após assassinato — Foto: Ivan Ansolin/Divulgação