Jovem de 20 anos é preso por estuprar menina de 11 em Blumenau

12/03/2019 13:29:00
Ele foi detido na Ponta Aguda na manhã dessa segunda-feira

Um jovem de 20 anos foi preso por estuprar uma menina de 11 nesta segunda-feira, 11. A Polícia Militar de Blumenau deteve o suspeito por volta das 7h30, em uma casa que fica na rua José Isidoro Corrêa, bairro Ponta Aguda.


A relação dos dois começou pelo Facebook, onde os pais descobriram o caso. De acordo com o pai da menina, ele buscou ela na igreja por volta das 20h de domingo e a levou para casa. A família foi dormir e somente após as 22h perceberam que a filha havia sumido.

No momento que deram por falta da filha, eles entraram em contato com parentes e saíram de casa em busca da menina em casa de amigos. Quando perceberam que ela não estava em nenhum lugar conhecido, foram à delegacia registrar um boletim de ocorrência. Às 22h a polícia já estava ciente do desaparecimento da garota.

“Nós sempre acompanhamos o Facebook dela. Já estávamos esperando o pior. Corremos a noite toda sem saber o que fazer”, conta o pai da menina.

Apenas uma amiga dela tinha notícias da menina. Elas haviam conversado por volta de meia noite. Foi quando o pai resolveu acessar o Facebook da filha e viu que um rapaz havia publicado que estava em um relacionamento com ela. Ao entrar no perfil dele, descobriu a escola na qual ele havia estudado. Assim que a instituição de ensino abriu suas portas, por volta das 7h da manhã, eles conseguiram o endereço do jovem.

Eles acionaram a Polícia Militar e foram até a casa do garoto para buscar a menina. Ao encontrarem a garota no local, uma ambulância foi acionada para levá-la ao hospital e fazer os exames necessários para comprovar o crime.

De acordo com a família da garota, os pais do rapaz estavam em casa o tempo todo. Eles estariam cientes do relacionamento do filho de 20 anos com uma menina de 11 anos. A mãe do jovem alegou que havia questionado a menina e acreditou na palavra dela quando afirmou que os pais sabiam do namoro.

“Ela é apenas uma criança. A gente tenta educar, mas infelizmente aconteceu. Agora estamos sem chão”, desabafa.

Fonte: O Municipio Blumenau

Imagens


  • Autor: imagem ilustrativa