“Se não ta contente, bate na porta e reclama com o médico” diz funcionário do HBR

25/02/2019 16:36:00

Na sexta-feira de madrugada, o Hospital Beatriz Ramos teve alguns contratempos e, em um deles, contou com a grosseria de um funcionário que acabou irritando quem estava esperando atendimento no hospital.

O funcionário responsável pela triagem (procedimento feito para que possa encaminhar o paciente para a consulta) foi questionado o motivo da demora para atendimento de uma mãe que estava com uma criança no colo desde as 20h. O horário do questionamento? 01h da madrugada. A mãe estava com a criança fazia cinco horas, aguardando atendimento. Além dela, outras pessoas também aguardavam atendimento e relatavam que estavam aguardando fazia muito tempo já.

O motivo da indignação, segundo quem estava na sala de espera, não era a demora do atendimento em si, mas sim, que pessoas que chegavam após essas, eram atendidas e liberadas sem que eles fossem atendidos.


Ao questionar o motivo de tal fato, um homem recebeu a seguinte resposta do funcionário do Hospital Beatriz Ramos: “Se não ta contente, bate na porta e reclama com o médico”. A resposta revoltou quem estava aguardando atendimento.

O homem que aguardava atendimento se mostrou revoltado com o tratamento recebido pelo funcionário: “Depois a gente vê que isso aqui está falindo e não sabem o motivo” afirmou o masculino que esperava atendimento.

Dentro da sala de medicação, uma mãe estava com uma criança com o dedo fraturado e também afirmou que estava desde o final da tarde aguardando atendimento e que só naquele horário da madrugada tinha conseguido consultar com a sua filha e medicar ela também, consequentemente.

Imagens