Registrado primeiro caso de dengue do ano em Blumenau

13/02/2019 13:55:00
Moradora do município contraiu a doença em viagem para o Rio de Janeiro

A Vigilância Epidemiológica confirmou nesta quarta-feira o primeiro caso de dengue do ano em Blumenau. A paciente é moradora da cidade, mas contraiu a doença no Estado do Rio de Janeiro.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, a mulher teve a suspeita e fez o exame que confirmou a doença, transmitida pelo Aedes aegypti. Ela está em casa e passa bem. A orientação é que quando tiver uma viagem para alguma região endêmica, onde a doença está se manifestando mais, é necessário o uso de repelente.

A Vigilância reforça a importância que as pessoas devem continuar fazendo o trabalho de prevenção nas casas. A equipe de combate à dengue também tem feito varreduras nas residências, em busca de focos do mosquito. No total, 26 focos estão sendo inspecionados pela Vigilância Epidemiológica de Blumenau.

Dicas e cuidados

Confira orientações para evitar a proliferação do Aedes aegypti:

• Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda

• Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo

• Mantenha lixeiras tampadas

• Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água

• Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água

• Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana

• Mantenha ralos fechados e desentupidos

• Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana

• Retire a água acumulada em lajes

• Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados

• Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário

• Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue

Fonte: Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina

Denuncie

Caso você identifique a existência de possíveis focos de Aedes aegypti, você pode entrar em contato com a Secretaria Municipal de Promoção da Saúde, através da Ouvidoria, pelo telefone 156, opção 2.


Fonte: Jornal de Santa Catarina

Imagens


  • Autor: (Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina)