Sob forte calor, moradores de Penha e Navegantes sofrem com a falta d'água

07/01/2019 16:24:00
População de Navegantes fez protesto contra o problema. Em alguns casos, abastecimento está comprometido há mais de 10 dias.

Com o forte calor dos últimos dias, acima dos 30º C, moradores de duas cidades do Litoral Norte precisam enfrentar ainda o problema da falta d'água. Desde 1990, o município de Penha, não enfrentava um transtorno tão grave do tipo. Tem gente que está há mais de dez dias com os reservatórios vazios. A situação se repete em Navegantes, na mesma região. Lá, a água que chega não está sendo suficiente para atender a população.

Navegantes

Nas duas praias mais movimentadas de Navegantes, Gravatá e Meia Praia, o abastecimento de água é um problema há mais de uma semana. Os moradores dizem que não receberam nada nesse período.

"No ano passado juntei meu 13º, salário do mês, fizemos todos os sacrifícios e colocamos três caixas de água de água. Duas de 500 litros e uma de mil litros. E por isso ficamos somente nove dias sem água. É ridículo", disse a vendedora Juliana dos Santos, que participou de protesto contra o problema.

"A gente chega do serviço cansado, trabalha das 8h às 18h, chega em casa para tomar aquele banho, e não tem água na torneira", disse José Inácio, gerente de manutenção, que também esteve na manifestação.

Navegantes não tem um sistema próprio de coleta e tratamento de água. Compra do Semasa, autarquia da prefeitura de Itajaí.

No domingo (6), a prefeitura de Navegantes emitiu nota dizendo que o sistema de telemetria comprova que está recebendo uma quantidade abaixo do necessário. O ideal seriam 300 litros de água por segundo, mas justamente nos horários de pico, segundo a nota, tem sido recebidos menos de 160.

Em 2013 foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre as duas cidades e o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Itajaí se comprometeu em mandar a quantidade de água que necessária para Navegantes.

Já Navegantes precisava instalar novas bombas para colocar mais pressão na rede e também um novo reservatório. As duas cidades dizem que cumpriram o combinado. Mas ainda assim o problema continua.

"O calor intenso, o alto consumo, acabou trazendo algum transtorno. A Semasa hoje está fazendo uma vistoria não nos nossos equipamentos também pra ver se ela ficou desregulada por algum motivo e pra solucionar o problema definitivamente", disse Joab Bezerra Duarte, secretário de Saneamento de Navegantes.

Penha

Em Penha, cidade vizinha, três bairros estão há 11 dias sem água. Em alguns momentos, a cidade toda fica desabastecida. A prefeitura acusa a empresa Águas de Penha de não cumprir as melhorias combinadas e ameaça romper o contrato se a situação não for resolvida ainda nesta semana.

A empresa diz que o problema é o Rio Piçarras, que está com o nível cinco vezes mais baixo que o normal.

"Prejudicou o turismo, o atendimento a serviços, toda a estrutura da região. Quer dizer, a gente tem uma praia que pretende ser bandeira azul, e a gente não tem água nem para beber e nem para lavar as louças, nem para lavar o rosto e nem para tomar banho. Então é uma vergonha", disse Gilberto Manzoni, presidente da Associação de Moradores de Praia Grande.

Fonte: G1 SC

Imagens


  • Autor: IMAGEM ILUSTRATIVA