Polícia faz buscas para encontrar mulher que desapareceu em Jaraguá do Sul

07/11/2018 09:59:00
O que pode ter ocorrido com jaraguaense desaparecida ainda é um mistério

Ainda é um mistério o que ocorreu com a jaraguaense Luciane Vieira Kochela, 39 anos, que foi dada como desaparecida pela família nesta segunda-feira (5), em Jaraguá do Sul. O carro da vítima foi encontrado por volta das 14h30 na Rua Afonso Piazeira no Amizade.


No carro estava o celular da vítima e seus tênis. A polícia fez diversas buscas com o canil, e todos rastros levavam até a água. Apos uma busca no celular da vítima, foi encontrada uma mensagem em tom de despedida, o que levou os bombeiros a serem acionados com mergulhadores para fazer buscas no Rio Itapocu, tentando localizar algo.

As buscas prosseguiram até ás 20 horas e nada foi localizado. Um calçado que o esposo reconhece como sendo da mulher, foi encontrado ás margens do rio, outro par, estava no carro. Além disso, roupas aparentemente molhadas também estavam no veículo.

Mais detalhes no vídeo!&feature=youtu.be

 


Saiba mais

O veículo foi visto pela última vez pelas câmeras monitoradas pela Central Regional do 14º Batalhão de Polícia Militar por volta das 16h. O carro passou pela rua Roberto Ziemann, nas proximidades do supermercado Amizade, no bairro Amizade, e não foi mais visto pelo sistema de monitoramento.


A família está muito preocupada porque Luciane tem um quadro de depressão pós-parto. Ela trabalhava em uma empresa do ramo têxtil, mas precisou sair para cuidar do filho recém-nascido, atualmente com seis meses de idade. Como estava com esse problema psicológico, estava tomando medicação.


“Ontem de manhã, umas 9h15, ela me disse que iria ao banco para fazer uma transferência de dinheiro, resolver tudo o que precisava resolver no Centro. Ela havia falado com o marido pelo Whats e estava boa, normal. Como eu vi que ele estava vendo o Whats, pensei que ele estava com ela no telefone”, comenta a mãe.


Luciane luta contra a depressão e, desde o nascimento do filho, estava morando na casa da mãe, no bairro Vila Nova. Ela teve um episódio de descontrole emocional, mas nunca havia mencionado em fugir do convívio com a família e do bebê que atualmente tem seis meses.


O desaparecimento de Luciane foi percebido quando o marido chegou em casa após ir abastecer o carro. “Ele perguntou para o filho onde estava a mãe. Então, eu disse que pensava que ela estava com ele. A partir daí começamos a ligar para os parentes. Desde então, estamos movimento céus e terra para encontrar ela”, lamenta.


Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil pelo marido de Luciane. Informações podem ser repassadas para a família através dos números (47) 9 8815-1610, (47) 3370-8386, também pelo 190 (Polícia Militar) e pelo 181 (Polícia Civil).

Fonte: OCP NEWS

Imagens